“13 Reasons Why” é proibida em cidade nos EUA após sete suicidios

Parece que 13 Reasons Why é a febre mais polêmica do momento. Apesar muitas reviravoltas e desfechos acerca da série que chegou arrasando o meio teen, nem todas as notícias oriundas dela são boas. As autoridades de Mesa Country Valley, no Colorado, nos Estados Unidos, baniram a venda do livro de ’13 Reasons Why’ em todas as livrarias da região.

O argumento deles é simples e claro: a série romantiza o suicídio. Sete adolescentes cometeram suicido e segundo as investigações, tem a ver com a publicação e leitura dos livros. Tenso, né?

Vale lembrar que em Cunnecticut, também nos EUA, ocorreram severos boicotes à série da Netflix, em diversas escolas. A alegação foi a mesma: Retratar o suicídio como uma opção viável ou romantizada para adolescentes. “É uma série complexa demais e poderia confundir a cabeça, provocando sentimentos de aflições em adolescentes vulneráveis“, explicou um dos diretores de 13 Reasons Why em cartas aos pais.

Outras reclamações são o fato da série não passar opções de tratamento para jovens com a saúde psíquica afetada e que ela transgride diretamente as recomendações do tratamento de saúde mental, trauma e prevenção de suicídio.

A Netflix, porém, defendeu a obra, afirmando que houve muito cuidado e denodo nesse sentido. Durante toda a produção, ela contou com  o auxílio de profissionais médicos e psiquiatras. Um fato incontestável é o do tema abordado ter trazido um aumento gigantesco no número de mensagens de textos e ligações sobre o problema nos Centros de Valorização a Vida e prevenção ao suicídio ao redor do mundo.

Qual sua opinião a respeito?

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...