Maitê Proença fala sobre demissão da Globo: “Foi muito estranho”

Nesta segunda-feira (13), a atriz Maitê Proença esteve no programa da TV Cultura, “Roda Viva”. No programa, ela contou como foi sua demissão da TV Globo no fim do ano passado.

“Foi muito estranho eu ser demitida sem nenhum aviso. Só soube quando começaram os boatos na imprensa marrom de que eu já tinha sido dispensada. Liguei para a pessoa que tinha me dito que o meu contrato seria renovado e me falaram que, de fato, ia ser descontinuado”, afirmou.

A atriz ainda explicou como funcionava o pagamento dentro da empresa: “Recebia um salário base e tinha que pedir para fazer um filme, comercial ou peça de teatro. E você recebe um adicional quando está aplicado em uma novela ou minissérie, por exemplo”.

Ela igualmente contou que um diretor de televisão, que estava interessado no namorado dela na época, tentou manchar sua reputação na emissora, e que só descobriu a perseguição após uma conversa com o ex-diretor da Globo Boni.

“Um diretor queria meu namorado. Ele precisou me tirar do caminho porque achava que seria mais fácil chegar a ele. Depois de seis meses que, em conversa com Boni, fiquei sabendo o que ocorreu. Esse diretor tinha me pedido para jogar uma garrafa contra a parede, como se fosse um ensaio. Ele gravou, mandou para o Paulo Ubiratan (diretor de novelas da Globo) e disse eu que era louca e que era impossível me dirigir.”, disse ela.

No programa, ela falou, também, sobre assedio. Proença disse que já foi assediada várias vezes.  “São muitas as maneiras. Às vezes, o sujeito passa dez anos tirando papéis de você, porque você não cedeu. Ele mina o seu trabalho. São pessoas que atrapalham a sua vida sistematicamente, te perseguindo mesmo.”

Veja o programa:

 

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...