Morre aos 91 anos, sociólogo e filósofo Zygmunt Bauman

O famoso filósofo e sociólogo polonês Zygmunt Bauman, que ficou conhecido após criar o conceito de modernidade liquida, veio a óbito nessa segunda-feira (9), aos 91 anos, segundo informações do jornal “Gazeta Wybocza”, em Leeds cidade da Inglaterra. A causa da morte não foi divulgada.

Zygmunt Bauman foi um sociólogo polonês nascido em 19 de novembro de 1925. Quando mais jovem, serviu na Segunda Guerra Mundial, e em um acampamento de refugiados polacos conheceu sua esposa, Janine Bauman. Entre os anos 40 e 50, atuou como militante do Partido Comunista Polaco, mas desistiu quando percebeu o fracasso das experiências socialistas na região europeia.

Considerado um dos principais intelectuais do século XX, autor do livro “Amor Liquido” (2003), ele discutiu como as relações da sociedade vem sendo menos frequentes e duradouras. No Brasil foram lançados 32 títulos de sua autoria, e foram vendidos mais de 350 mil exemplares.

Entre os principais títulos estão: “44 cartas do mundo líquido moderno”, “Capitalismo parasitário”, “A cultura no mundo líquido moderno”, “O mal-estar da pós-modernidade”, “Modernidade líquida”, “A sociedade individualizada”, “Identidade”, “Medo líquido, “Tempos líquidos”, “Vida a crédito” e “Aprendendo a pensar com a sociologia

Até os 90 anos, ainda dava aulas e ministrava palestras pelo mundo todo.

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...