Não precisa assistir: Eu te conto o final! Luz entre oceanos (The Light Between Oceans)

Alerta spoiler!

Cá estamos para falar sobre o sucesso que é Luz entre Oceanos, filme do best-seller mundial. Aliás, toda semana o Minuto Livre fará esta sessão, intitulada de “Não precisa assistir: eu te conto o final! para soltar os spoilers mais polêmicos daquele filme que a gente tem certo receio de ver, sabe? Então se você quer saber de algum, deixe nos comentários que eu assisto ao filme e te conto tudinho.

Sobre o filme Luz entre Oceanos

O enredo se inicia na Austrália, após a Primeira Guerra Mundial. Tom Sherbourne (Michael Fassbender) é um veterano da guerra contratado para trabalhar em um farol, cuja função seria orientar os navios na divisão entre os oceanos Pacífico e Índico. É uma vida solitária, já que sua morada é em uma ilha remota. Assim que vê a linda Isabel Graysmark (Alicia Vikander), engajam em um sério relacionamento. Recém casados ainda, tentam engravidar, e é aí que começam as dificuldades. Isabel tem problemas perde dois bebês – o que, inevitavelmente, provoca traumas. Até que, um dia, surge na ilha um barco à deriva, com um corpo de um homem e um bebê. Tom imediatamente quer acionar as autoridades, mas é convencido por Isabel para que enterrem o falecido e passem a cuidar da criança como se fosse sua filha, já que ninguém sabia que ela tinha tido um aborto. Ele concorda, e a trama gira em torno disso.

O que a gente quer saber

Ninguém pode negar, Luz entre Oceanos, é uma drama muito bonito. O casal tem uma conexão indescritível, tanto que tiveram um relacionamento real durante as gravações. O romance que eles mantém é lindo como poucos filmes conseguem esse feito. Os personagens transmitem uma carisma deliciosa e o figurino vai te transportar para a época. A fotografia é de tirar o fôlego e você vai chorar com o desenrolar dos fatos. Mas, com sinceridade, é derrocada sem fim.

Eles são muito felizes com a criança, até que em certa ocasião, eles vão a um evento e lá encontram uma mulher muito infeliz, que cai aos prantos ao ver a pequena no colo dos pais. Ela conta, ao se acalmar, que perdeu o marido e a filha em um acidente de barco. OU SEJA, trata-se da filha deles.

Tom, que é muito correto, imediatamente liga os pontos e quer devolver a criança, mas Isabel enlouquece só com a ideia! Claro que a verdade uma hora vem a tona e eles precisam devolver. Mas Isabel fica tão depressiva que nunca se recupera desse pesar. Tom sofre a vida inteira com a tristeza da esposa. Tudo se torna tristeza, nesse filme. Isabel morre louca de nova e quando a filha, já adulta, retorna para contatá-la, só encontra Tom, velho, triste e solitário.

Só acho assim, nem vida real é tão triste como esse filme. Se mesmo assim, você quiser cometer esse ato de insanidade que é Luz entre Oceanos, conta nos comentários porque eu quero saber!

Gostou? Quer continuar sabendo sobre cinema? Clique aqui, curta a página no Facebook e fique bem informado sobre todo mundo do entretenimento. 🙂

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...