Outro olhar para o filme Antes que Eu Vá (Before I Fall)

O filme é fiel ao seu propósito do começo ao fim: levar uma mensagem sobre bullying e suicidio

Samantha Kingston é uma adolescente privilegiada. É de uma família abastada, com amigas divertidas e namorada do rapaz mais “popular” do colégio. É bonita e desejada. Mas abruptamente tudo muda: ela fica presa em seu último dia de vida durante o filme Antes que Eu Vá.

Embora seja um drama adolescente, ele foge do clichê associado ao tema. A fotografia é excepcional! Ao céu nublado, em uma cidade arborizada e rica. Os efeitos visuais são caprichados e os enquadramentos são aprimorados, embora não seja isso o que prenda o expectador na frente da TV.

A atuação de Zoey Deutch é bela, uma coisa bonita de se ver. É carismática em todos os momentos (até aqueles que você deveria sentir raiva) e transmite com exatidão os sentimentos e frustrações da personagem.

O interessante no enredo, em especial, é que ele te faz enxergar o erro da questão. No primeiro dia, Sam, participa com as amigas, do bulling que cominou num suicídio de um aluna menosprezada no colégio. E você enxerga que ela não passa de uma adolescente seguindo a onda. O que ela foi um dia, se perdeu com as influências das amigas. Ela tem uma essência boa, doce, mas se tornou aquela garota escrota, sabe?

Então, quando ela acorda no outro dia e todos aqueles eventos não existiram ainda, você vê quão assustada ela está com a estranheza da situação. No outro, ela sente revolta e raiva, e você torce para que as investidas dela deem certo. No outro dia, ela se conforma e assim se sucede até ela entender o que precisa ser feito. E você também, ele te leva a isso, entende?

Mas não de uma forma cansativa ou monótona, o tempo passa voando! Você vê a construção da personagem e se interessa por isso. De uma jovem privilegiada e mesquinha, você a vê alcançar a humildade e a sinceridade. Entende o que é realmente importante, junto com ela.

A mensagem se torna cada vez mais clara e vai fazer muito adolescente sair do transe que costuma viver, no ensino médio. Na verdade é muito clara e objetiva: ela fala diretamente sobre os efeitos que um bulling pode causar, tendo o suicídio como priori.

Mas não se engane, não espere uma grande obra cinematográfica, digna de uma premiação e nem nada do gênero. É uma produção bem previsível e você vai se esquecer dela um tempo depois.

Ainda sim é delicado e gentil. A mensagem que o filme passa, vai atingir seu público alvo com exatidão. O que o difere de outros filmes desse gênero, é a positividade na sua mensagem. Se 13 Reasons Why, foi duramente criticado por sua imprudência, que levou jovens a recorrer ao suicídio, Antes que Eu Vá é o completo oposto!

Resumindo: Não assista 13 reasons why, assista before i fall.

LEIA TAMBÉM: Before I Fall: vale a pena?

Gostou? Quer continuar informado sobre cinema e Antes que Eu Vá? Clique aqui, curta a página no Facebook e fique bem informado sobre o mundo do entretenimento. ?

você pode gostar também Mais do autor

Comentários

Carregando...