Celebridades Destaque Séries Televisão TV Paga Wesley Nolasco

Atores comentam último episódio de The Walking Dead: “É a maior morte que já tivemos”

Atores comentam último episódio de The Walking Dead: “É a maior morte que já tivemos”

O episódio “How It’s Gotta Be” que foi ao ar na noite deste domingo (10) e encerrou a primeira metade da oitava temporada de “The Walking Dead” deixou os fãs abalados com uma chocante e triste revelação.

Em meio ao caos em Alexandria com a reação dos Salvadores ao plano de Rick (Andrew Lincoln) de matar Negan (Jeffrey Dean Morgan), o protagonista reencontra o filho Carl (Chandler Riggs) e descobre que ele foi mordido por um zumbi.

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, os atores que interpretam pai e filho comentaram a morte devastadora que se aproxima para Carl. “Minha primeira reação foi o silêncio. Scott Gimple [o showrunner] me ligou e disse: ‘Você vai odiar isso’. Ele é muito bom em alertar o elenco quando há uma morte. Eu tentei adivinhar quatro vezes e não estava perto do nome de Chandler Riggs. Scott teve que dizer que era Carl. Eu simplesmente não falei por um minuto. Eu sempre achei que Carl seria o que lideraria o show no futuro; que Rick entregaria suas botas e revólver a ele quando andasse para o pôr-do-sol na temporada 28“, disse Lincoln.

Por que o Carl, gente?! Naaaao! [*mais lágrimas*]

“Isso é grande. Quando tudo aconteceu, foi muito difícil porque é uma baita diferença para os quadrinhos e um choque para todos nós. Chandler estava no set depois e eu fui vê-lo e conversamos. Todos estavam abalados; Eu nunca imaginaria isso. Mas esse é o ponto“, acrescentou o ator.

Questionado sobre como a morte de Carl vai afetar os próximos episódios, ele disse: “Vai ser um inferno. Foram incrivelmente tristes [as gravações], como você pode imaginar. Foi um desafio para mim como ator, mas de uma maneira boa e emocionante. Fiquei nervoso indo trabalhar tentando focar nessa mudança radical na vida de Rick. Eu estava tentando dar sentido a isso enquanto o show continua. Isso é sísmico. À medida que a temporada avançava, todos nós continuamos dizendo que isso era maior do que a morte de Glenn. Essa é a maior morte [de um personagem] que já tivemos e que provavelmente teremos“.

Ele ainda deu pistas de como Rick responderá à iminente morte do filho. “Todas essas questões serão resolvidas na segunda metade da temporada. O próximo episódio é o mais doloroso de todos que eu já participei. O que aconteceu nesta temporada é exatamente o que sentimos. Esta é uma história sobre uma guerra e isso [a morte de Carl] acontece sem que ninguém esperasse, o que muda tudo e nos move para um universo e espaço completamente diferentes. Claro, estamos nos ajustando ao fato de que será difícil [sem Chandler e Carl], mas fez com que os próximos episódios deixassem o show muito perigoso novamente. E isso me lembrou as temporadas de um a quatro, por conta do que o menino representa para Rick. É uma grande coisa perder uma pessoa que representa tanto para esse homem que acorda no apocalipse e tem que encontrar sua família. É enorme. É mais da metade dele. É o futuro e foi tomado e isso muda tudo“, disse.

THR também conversou com Chandler Riggs e falou sobre sua despedida da série. “Vou tirar um ano de folga agora [da faculdade] para focar em atuar por um tempo. Deixar ‘The Walking Dead’ não foi uma decisão minha. Foi toda uma história relacionada. Isso fez sentido na história para ser algo que acontece com Rick e Michonne e todos os outros personagens“.

Ele também contou como se sentiu ao receber a notícia. “Eu estava pensando em ir para a faculdade até descobrir. Eu fiquei sabendo quando estava fazendo ensaios para o sexto episódio, em junho. Foi muito chocante para mim, Andy e todos, porque acho que ninguém estava esperando. Definitivamente, não é ruim, porque tem sido incrível estar no show, mas agora eu posso fazer muitas outras coisas que eu não consegui fazer antes. Scott queria me encontrar pessoalmente porque era uma grande coisa. Acabamos o ensaio de uma cena do episódio seis e ele queria se encontrar comigo, minha mãe e meu pai e falar sobre o que ia acontecer“.

E ele continuou: “Foi devastador para mim e minha família porque o show tem sido uma grande parte da minha vida por tanto tempo. Por alguns dias, não sabíamos o que fazer; Acabei de comprar uma casa em Senoia [perto de onde a série é gravada em Georgia]. O fato de que eu não estaria mais foi uma baita mudança. Eu decidi que não queria ir para a faculdade por pelo menos um ano e mudar para Los Angeles e me concentrar em atuar e tocar música. Acabou sendo bom porque agora eu faço todos os tipos de outras coisas que não consegui fazer nos últimos oito anos“.

Com a pausa de fim de ano, “The Walking Dead” só retorna para os novos episódios da oitava temporada no dia 25 de fevereiro, com transmissão do canal fechado FOX.

Sobre o autor | Website

Instagram: @wesleynolasco1

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.