Celebridades Cinema Destaque Televisão Wesley Nolasco

Atrizes menosprezam protesto do “look preto” no ‘Globo de Ouro 2018’

Atrizes menosprezam protesto do “look preto” no ‘Globo de Ouro 2018’

O preto foi a cor dominante na 75ª edição do ‘Globo de Ouro’ realizada na noite deste domingo (7). O ‘dress code’ foi uma ideia da equipe que produz a minissérie “Big Little Lies” como forma de protesto contra os casos de assédio sexual em Hollywood e à desigualdade de gênero.

No entanto, ainda que as principais estrelas da indústria tenham aderido à campanha, houve quem se recusasse a vestir de preto na ocasião. Foram três mulheres: A presidente da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood (que organiza e escolhe os eleitos do Globo de Ouro), Meher Tatna; e as atrizes Blanca Blanco e Barbara Meier.

Elas, claro, chamaram a atenção de fotógrafos e da imprensa e ao serem questionadas sobre a decisão, se justificaram.

Segundo Meher, no seu caso, a escolha do look se deu por uma questão cultural. “Minha mãe e eu planejamos isso juntos há alguns meses atrás, é uma coisa cultural“, disse a jornalista nascida em Mumbai, em entrevista ao Entertainment Tonight “Quando você celebra uma festa, você não usa preto. Então, ela ficaria consternada se eu estivesse vestindo de preto. E isso é para minha mãe. Ela está assistindo em Mumbai“. Tatna fez questão de ressaltar que mesmo assim estava apoiando a campanha. “Eu estou com meu bottom Time’s Up, então estou em solidariedade com todas essas outras mulheres. A ‘HFPA’ é formada em 60 por cento por mulheres, temos nossas histórias. Também somos jornalistas e somos solidárias com esse assunto“, finalizou.

Meher Tatna Presidente da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA, na sigla original), (Foto: Paul Drinkwater/Courtesy da NBC/Handout via REUTERS )

Meher Tatna Presidente da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA, na sigla original), (Foto: Paul Drinkwater/Courtesy da NBC/Handout via REUTERS )

A atriz californiana de 36 anos Blanca Blanco primeiro se dirigiu ao Twitter para responder ás críticas por ter furado o protesto. “O problema é maior que a cor do meu vestido”, resumiu. Horas depois, entrevistada pela Fox News, a beldade se posicionou a favor da campanha ‘Time’s Up’: “Usar vermelho não significa que eu sou contra o movimento. Eu aplaudo e admiro as corajosas atrizes que continuam a quebrar o ciclo do abuso através de suas ações e da escolha do que irão vestir“.

Blanca Blanco durante o Globo de Ouro 2018 (Foto: Greg Doherty / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Blanca Blanco durante o Globo de Ouro 2018 (Foto: Greg Doherty / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)

Já a modelo e atriz alemã Bárbara Meier – sabendo que seu vestido colorido poderia causar polêmica – explicou antes mesmo de sair de casa, o seu ponto de vista. “Se queremos que este seja o ‘Globo de Ouro’ das mulheres fortes que defendem seus direitos, acredito que seja o caminho errado deixar de usar uma roupa sexy ou deixar as pessoas tirarem nossa alegria de mostrar nossa personalidade através da moda. Lutamos por muito tempo pela liberdade de vestir o que queremos. Se agora restringirmos isso, porque alguns homens não conseguem se controlar, este é um grande passo atrás na minha opinião. Não devemos usar o preto para ser levadas a sério. As mulheres dos EUA devem brilhar, serem coloridas e cintilantes. Assim como é nossa natureza. Na minha opinião, isso simboliza nossa liberdade e nossa força. Mas para deixar claro: Muitas coisas ruins aconteceram e nunca mais devem acontecer!“, publicou ela no Instagram.

Viele Frauen werden heute im Zuge der Time‘s Up Bewegung auf dem Roten Teppich schwarz tragen. Ich finde diese Initiative im Allgemeinen super und extrem wichtig. Trotzdem habe ich mich entscheiden, heute ein buntes Kleid zu tragen. Wenn wir wollen, dass heute die Golden Globes der starken Frauen sind, die für ihre Rechte kämpfen, ist es in meinen Augen der falsche Weg, sich nicht mehr körperbetont anzuziehen und uns die Freude am Ausdruck unserer Persönlichkeit durch Mode zu nehmen. Wir haben uns diese Freiheit lange erkämpft, dass wir tragen können, was wir möchten und es auch in Ordnung ist, sich sexy zu kleiden. Wenn wir das einschränken, weil sich einige Männer nicht unter Kontrolle haben, ist das in meinen Augen ein Rückschritt. Wir sollten nicht schwarz tragen müssen, um ernstgenommen zu werden. Wir Frauen sollten strahlen, farbenfroh sein und funkeln. So wie es in unserer Natur liegt! Das symbolisiert in meinen Augen unsere Freiheit und neue Stärke. Um das aber dennoch nochmal klar zu sagen: Viele schreckliche Dinge sind passiert und dürfen sich nie wieder wiederholen! Und wir sollten das immer wieder und direkt ansprechen und aufklären! Ich freue mich auf starke und inspirierende Reden heute Abend! (c) @gettyentertainment — A lot of women will wear black tonight to support the time‘s up movement! I think this is a great and extremely important initiative! Nevertheless I decided to wear a colorful dress tonight. If we want this to be the Golden globes of the strong women who stand up for their rights, I think, it’s the wrong way not to wear any sexy clothes anymore or let people take away our joy of showing our personality through fashion. We were fighting a long time for the freedom to wear what we want to and that it is also ok, to dress up a little more sexy. If we now restrict this, because some men can’t control themselves, this is a huge step back in my opinion. We should not have to wear black to be taken serious. US women should shine, be colorful and sparkle. Just like it is our nature. In my opinion this symbolizes our freedom and our new strength. But to make clear: A lot of bad things happened and should never happen again!!!

A post shared by Barbara Meier (@barbarameier) on

Barbara Meier na 75ª edição do Globo de Ouro (Foto: REUTERS/Mario Anzuoni)

Barbara Meier na 75ª edição do Globo de Ouro (Foto: REUTERS/Mario Anzuoni)

 

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.