Programas Televisão Bernardo Vieira

Conversa com Bial desta quinta-feira (13/09) tem Beth Carvalho, Zeca Pagodinho e mais

Conversa com Bial desta quinta-feira (13/09) tem Beth Carvalho, Zeca Pagodinho e mais

Exibido pela Globo, o Conversa com Bial desta quinta-feira (13/09/2018), traz o apresentador e jornalista Pedro Bial conversando com Beth Carvalho, Zeca Pagodinho e muito mais.

Quem pisa no palco para reverenciá-lo não perde a oportunidade de lembrar o quanto Arlindo é um símbolo para nossa música e nossa arte. Para Ubirany, companheiro dos tempos de Fundo de Quintal, “ele é um dos caras mais representativos do samba que existe no Brasil, é um grande intérprete, tem aquela voz que parece pequena, mas que é imensa, só faz coisa bonita, consegue aliar quantidade a qualidade”.

Com a honra de ter feito cinco álbuns como dupla de Arlindo, Sombrinha define assim o amigo: “Arlindo é musicalmente rico, não só na poesia, mas também na melodia”, explica o músico, que ainda revela que os dois não se deram bem logo de cara e que foi preciso um tempo para que se tornassem amigos. “Ele me achava metido e eu achava ele chato”, conta.

De outra geração, Xande de Pilares guarda com carinho os detalhes do dia em que compôs pela primeira vez com o mestre. “Eu tinha uma melodia guardada há um tempo e, no dia em que fui para a casa do Arlindo, já fui nervoso. Quando chegamos lá, apresentei a melodia de ‘Samba de Arerê’ e ele veio com refrão na hora. Ele ligou pra Beth (Carvalho), pra ela gravar. Fui à gravação e, quando Beth falou ‘meu samba é de muito axé’, meu telefone tocou com a notícia de que meu filho tinha nascido”, detalha o artista.

Se os amigos têm muito a dizer sobre o cantor – como também fazem Beth Carvalho e Zeca Pagodinho em depoimentos -, o filho Arlindinho tem uma vida inteira para contar. “Muitas vezes via meu pai cantando, reclamando de dor e, quando chegava no palco, ele ficava bem, levantava e sorria. O maior exemplo, ele me mostrou na prática.

Essa música (‘O show tem que continuar’) é como um mantra pra mim. Ele sempre foi um guerreiro, é trabalhador da música, do samba, e o samba está continuando”, afirma Arlindinho, que promove uma nova turnê, intitulada “60 anos de vida. 40 anos de samba”, com estreia em São Paulo, nesta sexta-feira.

Outro presente para este poeta do samba surge no palco do ‘Conversa’, pelas mãos da bateria da X-9 Paulistana, que desfilará, no Anhembi, um samba-enredo sobre a trajetória de Arlindo Cruz.

A atração está prevista para ser exibida em São Paulo, e em todo Brasil, a partir das 01h logo após o Jornal da Globo.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.