CVV é substituído por Motion Code no cartão lançado pela Modalmais, confira




O banco digital de investimento Mmodalmais lançou o primeiro cartão de crédito com tecnologia de segurança Motion Code na América Latina. O sistema substitui o código de segurança verificador (CVV) com três dígitos, que fica impresso no verso do cartão.

A tecnologia foi lançada, em 2016, pela IDEMIA, empresa francesa líder mundial em identidade aumentada. Países como Japão, Estados Unidos, França e Gabão já utilizam a tecnologia agora disponível também no Brasil.

Como funciona o Motion Code

O novo padrão de segurança é uma evolução de tecnologias antifraude, como cartão virtual e QR Code, e funciona acoplado a um cartão físico de forma semelhante ao token móvel. No entanto, o Motion Code não necessita estar conectado a uma rede ou de um aparelho para a intermediação, e pode ser utilizado em qualquer lugar.

Uma minitela em papel eletrônico (e-paper) exibe um código dinâmico atualizado a cada hora na parte traseira do cartão. O display é equipado com uma bateria com duração de até três anos e uma mini CPU.

Os cartões podem ser utilizados normalmente em qualquer estabelecimento, como um cartão comum. As diferenças entre um cartão com e sem a tecnologia são imperceptíveis. As transações podem ser autorizadas por meio de senha ou por contactless.

Nas compras virtuais, ao invés de gerar um cartão virtual, token ou QR Code, basta utilizar os dados do próprio cartão físico e informar o código CVV exibido na minitela.

Caso seja roubado ou sofra um ataque hacker, o cartão tornará os dados inválidos em menos de uma hora.

Medo de fraude inibe uso de cartão de crédito online

De acordo com um levantamento da Minsait, de 2018, 81,6% dos consumidores brasileiros utilizam cartões de crédito para fazer compras, em lojas físicas ou pela internet.

Um estudo realizado em 2019, pela NZN Intelligence, mostra que 74% das pessoas preferem fazer compras on-line. Entre os 26% que preferem lojas físicas, o principal motivo é a falta de confiança para informar os dados do cartão de crédito.

Fonte: Modalmais & Tec Mundo