Música Fernanda de Lima

Médico legista confirma morte de George Michael por causas naturais

Médico legista confirma morte de George Michael por causas naturais

Segundo laudo médico divulgado nesta terça-feira (7), o cantor George Michael morreu por problemas cardíacos e hepáticos.  O documento foi assinado pelo médico legista sênior do condado de Oxfordshire, na Inglaterra, Darren Salter, e concluiu o relatório final de investigação da morte do artista.

“Como há uma causa natural confirmada – cardiomiopatia dilatada com miocardite e fígado gorduroso -, a investigação está sendo interrompida e não há necessidade de um inquérito ou quaisquer outras investigações. Não haverá mais atualizações e a família pede aos meios de comunicação e ao público que respeitem sua privacidade”, explicou o documento.

A cardiomiopatia, causa da morte do artista, é uma complicação que limita a capacidade do coração de bombear sangue para o corpo. Já a miocardite trata-se de uma inflamação no músculo cardíaco.

Morte de George Michael

Cantor britânico morreu aos 53 anos no dia 25 de dezembro de 2016. George Michael chegou a ser atendido por médicos e agentes, que afirmaram não haver circunstâncias suspeitas relacionadas a morte do artista.

Antes do laudo do médico legista, as causas não haviam sido reveladas. Quatro dias após a morte do cantor uma necropsia foi feita, porém teve resultados inconclusivos. Além disso, ainda não houve um funeral em homenagem ao artista.

Sobre o autor | Website

Jornalista graduada, capacitada em assessoria de comunicação e fotografia digital. Atuou na equipe de jornalistas do governo federal nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Experiência em comunicação de cultura, saúde e turismo.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.