Programas Televisão Bernardo Vieira

Os Melhores Anos das Nossas Vidas deste domingo (18/10) traz duelo sobre os anos 60 e 2000

Os Melhores Anos das Nossas Vidas deste domingo (18/10) traz duelo sobre os anos 60 e 2000

Exibido pela Globo, o Os Melhores Anos das Nossas Vidas deste domingo (18/10/2018), traz duelo sobre as décadas 60 e 2000.

O duelo de ‘Os Melhores Anos das Nossas Vidas’, que vai ao ar nesta quinta, dia 18, será entre os anos 60 e 2000. Marcos Veras estará à frente e embarca nos anos 60 para relembrar a década. Do outro lado, Rafa Brites, a líder dos anos 2000, luta para provar que sua década é a melhor. Quem escolhe o período vencedor? 100 jovens da plateia, de 18 a 20 anos, que votam ao longo do programa, para eleger qual a década que eles gostariam de ter vivido.

Comandado por Lázaro Ramos, o game show faz uma saudosa viagem no tempo nas noites de quinta numa disputa entre as décadas de 1960, 1970, 1980, 1990, 2000. O segundo programa conta ainda com participações musicais de Wanderléa, Vanessa da Matta, Simoninha e dos ex-Voices, Alma Thomas e Bruno Gadiol.

Wanderléa, a eterna Ternurinha e grande musa dos anos 60, relembra o sucesso da Jovem Guarda e como esse movimento foi influente e celebrado pelos fãs até os dias atuais. Veras, o líder da década de 60, faz questão de reforçar a importância da cantora. “Wanderléa é a pioneira do rock brasileiro ao lado de Celly Campello e Rita Lee. Isso não é pouca coisa não, essa mulher é uma heroína da nossa música!”, explica ele, aos jovens. No palco, Wanderléa interpreta o clássico ‘Pare o Casamento’.

Representando o time dos anos 2000, Rafa Brites conta com a presença de Vanessa da Matta, que relembra o hit ‘Ai, Ai, Ai’, a música mais executada no país em 2006. A Lei Maria da Penha, sancionada no mesmo ano, também é lembrada no programa. “Uma das grandes conquistas para os direitos das mulheres nos anos 2000”, reforça Rafa.

Uma das recordações da atração é o assassinato de Martin Luther King Junior, maior ativista pelos direitos civis nos Estados Unidos, morto em 1968. Para homenageá-lo, o cantor Simoninha interpreta “Tributo a Martin Luther King”, sucesso de seu pai Wilson Simonal, nos anos 60. No “Tá Na Pista”, Veras e Rafa acompanhados dos bailarinos de seus times relembram grandes hits das décadas.

No pout pourri dos anos 60, Veras dança ‘Biquini de Bolinha’, de Celly Campelo, ‘I Feel Good’, de James Brown, e ‘País Tropical’, de Jorge Ben. Já Rafa Brites contra ataca com ‘Crazy in Love’, de Beyonce, ‘Sorte Grande’, de Ivete, e ‘Hips don´t lie’, de Shakira. As baterias do Império Serrano e da Mangueira também participam do programa recordando sambas enredo históricos.

A atração está prevista para ser exibida em São Paulo, e em todo Brasil, a partir das 23h logo após a série Carcereiros.

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.